Por Jacklline Sousa
Especialista em tributos – CRC/PA 017985/0-1

Investir ou não, eis a questão. Como identificar o momento mais oportuno para investimentos? De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu pelo segundo ano consecutivo em 2016, registrando a pior recessão da história do país, desde a crise dos anos 30.
O primeiro passo é conhecer os recursos que estão disponíveis. Se sua empresa está com uma boa disposição de capital, por exemplo, você pode investir um pouco mais no marketing, aumentando a visibilidade e ratificando a lealdade de seus clientes frente a concorrência. Numa outra perspectiva, se os recursos financeiros estiverem escassos, você pode analisar o seu patrimônio, cogitar vendas de ativos, reestruturação de dívidas ou planejamento dos custos, objetivando reduzi-los para então viabilizar os próximos passos.
É preciso ferramentas eficientes para a execução dos planos de ação, e para isso, você precisa ter a contabilidade como sua principal aliada. As estratégias de investimentos partem de questionamentos como: Quais são meus custos? Quais são as minhas receitas e minhas margens de investimentos? Quais os recursos que podem ser deslocados? Qual o valor do meu Patrimônio para que eu possa garantir fusões ou parcerias de mercado? E a resposta para tudo isso encontra-se em um controle eficiente de informações, registros fidedignos das operações financeiras e uma leitura dinâmica de todo processo.
Trabalhe com as ferramentas que você possui, invista em fidelizar os clientes que já conquistou, invista na sua equipe, otimize os processos e identifique os erros na administração dos seus negócios! Investir está intimamente ligado à estratégia e execução, estas são as palavras-chave para liderar com capacidade de risco e combatividade.