Quando estamos construindo e até mesmo compondo um ambiente, muitas dúvidas surgem nas escolhas dos acabamentos e principalmente que tipo de revestimento usar para deixar o espaço seguro, elegante, de fácil limpeza, mas sem perder o estilo. Todos os anos, novas tendências são lançadas no mundo da arquitetura; coleções cada vez mais exclusivas, personalizadas e recheadas de tecnologia. Segundo a ANFACER (Associação Nacional dos fabricantes de cerâmica para revestimentos, louças sanitárias e congêneres), o Brasil é um dos maiores protagonistas no mercado mundial de revestimentos cerâmicos, ocupando a segunda posição em produção e consumo.
Com impressões cada vez mais fiéis às pedras nobres, os mármores clássicos como o calacata e vero venato, continuam em alta, principalmente nos grandes formatos retangulares que viraram tendência mundial. O rústico também se reinventou. Pedras ásperas ao toque, com cores metálicas, que simulam rochas basálticas, aço cortén, tons de ouro envelhecido e até mesmo o concreto, estão cada vez mais presentes em cozinhas, banheiros, como também nas piscinas e varandas.
Há também as paginações mais experimentais: mini-hexagonais, losangos e formas circulares que variam entre o estilo vintage, o modernista e o contemporâneo, com muito geometrismo, cores intercaladas, degradês e contrastes.
Em março deste ano, acontecerá em São Paulo, a Fashion week da arquitetura e construção, o maior evento de acabamentos da América Latina: A Expo revestir. E claro, nosso escritório estará presente, conferindo de perto as últimas tendências e lançamentos mundiais de materiais e soluções inovadoras para projetos de arquitetura, decoração e engenharia, buscando sempre o que há de melhor para atender de maneira diferenciada nossos clientes.

E o que esperar para os
pisos e paredes de 2018?

Os brancos e off-whites reinam em diversas propostas, especialmente nas cerâmicas pequenas em formato retangular, como tijolinhos, porém agora em novas leituras, cada vez menos presas a um único modelo de montagem e dimensão, adaptando-se muito bem ao estilo escandinavo, movimento que apesar de ter surgido nos anos 1950 nos cinco países nórdicos: Finlândia, Noruega, Suécia, Islândia e Dinamarca, está cada vez mais presente nos atuais projetos de interiores e buscas no pinterest e instagram, mostrando suas principais características: a simplicidade, o minimalismo e a funcionalidade.