Quem vê Peter trabalhando no Tribunal de Justiça do Estado, não imagina que, pela noite, ele troca as roupas alinhadas por um kimono. Faixa preta em Jiu-Jitsu há quase 20 anos, é no tatame que o mestre recarrega as energias. A arte marcial faz parte da vida de Peter Jones Vieira da Silva, desde quando ele tinha seis anos de idade, hoje com 44 anos, continua um apaixonado pelo esporte. Peter explica que o Jiu-Jitsu é uma filosofia de vida poderosa. “Eu faço isso porque eu gosto, a arte marcial em si pode transformar vidas. E assim como transformou a minha e da minha família, pode mudar a vida de muitas pessoas”, explica.
Foi quase por acaso que a paixão se tornou um negócio, e, hoje ele comanda a academia Gracie Barra Castanhal, uma das filiais da rede da família fundadora do esporte aqui no país. Nos treinos, os alunos aprendem técnicas de luta, autodefesa, disciplina e, de quebra, ganham qualidade de vida com a prática de uma atividade física. “A gente aprende a ter autocontrole. Se você perde a paciência rápido, com a prática você consegue se controlar”, detalha Peter sobre os benefícios emocionais do esporte.
A lista de medalhas e títulos que ele coleciona são resultados de muito empenho. Mas o mestre guarda na memória, como mais especial, o dia em que foi graduado com a sua faixa preta. E dá para entender o peso disso quando Peter destaca como a arte marcial faz parte de tudo o que conquistou.
Tanto é, que a paixão foi passada para a esposa, Aline Takashima, advogada, e com apenas quatro anos de treino, já subiu inúmeras vezes no lugar mais alto do pódio. Atualmente, Aline é campeã mundial, bicampeã pan-americana, campeã brasileira, campeã paraense, campeã sulamericana e campeã internacional de Jiu-Jitsu, tudo isso, aos 42 anos. É realmente um esporte que foi feito para todas as idades e pessoas.
Incentivar o esporte, a presença das famílias praticando a atividade e uma mudança de qualidade de vida, são alguns dos motivos de Peter manter acesa a paixão pela arte marcial. E é com serenidade que o mestre destaca a maior vitória sobre os tatames “Os valores que aprendi com o Jiu-Jitsu levo para a vida”.