APor lana Motta

Se você é curioso e gosta de ficar antenado nos “mistérios” existentes por esse mundo afora, você provavelmente já deve ter ouvido falar no Blue zone; se não, vai conhecer um pouco aqui.
Este nome foi dado por um cientista americano para as 5 regiões no planeta, onde a expectativa de vida é superior aos 100 anos de idade.
Os locais são:
1. Sardenha, Itália
2. Ilhas de Okinawa, Japão
3. Loma Linda – Califórnia, Estados Unidos
4. Península de Nicoya, Costa Rica
5. Ikaria, Grécia
Dan Buettner e a National Geographic estudaram a vida dessas pessoas para saber o segredo de uma vida tão longa, que não se refere somente em quantidade, mas também qualidade.
Será que chegamos a esse nível?
Com muitas pesquisas, descobriram que o estilo de vida de todos os residentes das Zonas Azuis coincidem em 9 características, na qual chamaram de O PODER 9, que são:
1 – Movem-se naturalmente. Não fazem excessivos exercícios ou maratonas, trabalham em torno da casa, jardim, andam a pé, de bicicleta.
2 – Encontram formas de liberar o estresse, dormindo, reunindo com amigos ou meditando.
3 – Comem menos. Se você está 80% satisfeito, não há porque comer até não conseguir mais.
4 – Comem pouca carne ou são vegetarianos
5 – Bebem com moderação.
6 – Praticam sua fé. Não importa como pratica sua espiritualidade, mas esse é um ponto importante nessas zonas azuis.
7 – Poder do amor. Colocam as famílias e amigos em primeiro lugar,
8 – São sociáveis. Construir uma rede social que apoia comportamentos saudáveis.
9 – Conhecem o seu propósito. Ter uma razão para acordar de manhã.
Todo mundo quer viver mais e melhor, pensando nisso, o escritório de arquitetura holandês, Mecanoo, em 2018, apresentou um conjunto de projetos para um grande empreendimento na cidade de Utrecht. A ideia geral busca inspiração nas chamadas “zonas azuis” – áreas urbanas, onde a maioria de seus moradores tem uma vida longa e saudável. Com base em suas 9 características, os arquitetos adaptaram em quatro conceitos urbanísticos que basearam o projeto do Distrito Azul de Utrecht: comunidade, mobilidade, alimentação saudável e sociabilidade.
O projeto inclui ainda a construção de 2.600 novas residências, um parque, uma escola, um supermercado e edifícios de uso misto, o bairro foi concebido segundo princípios sustentáveis, tanto em termos de tecnologia quanto na economia de recursos.
O projeto com o nome de “Cartesiusdriehoek” terá suas obras já iniciadas em 2020.