Outubro é um mês especial para os paraenses, celebramos o dia das crianças, temos o Círio que é a maior manifestação religiosa e cultural do nosso estado. As famílias se reúnem, casas cheias, cheiro de maniçoba no ar. Um verdadeiro clima de Natal em plena primavera. Nossa cultura é destaque nacional e internacional. Os olhos do mundo se voltam para uma terra na qual cores, sabores, ritmos e sons são fortes e diferentes. Por isso, nosso Papo VIP desta edição é com a mulher que se tornou um verdadeiro símbolo do Pará. Conhecida como a Diva do carimbó chamegado, Dona Onete está na boca do povo. Aos 78 anos ela esbanja simpatia e originalidade. O título de Diva ela até nega aos risos, diz que se vê “como alguém que tenta mostrar para o mundo como nossa cultura é linda e cheia de força”, conta.
A cantora que virou hit no país com a composição “No meio do Pitiú”, tem uma história de relação musical desde a infância. Mas só foi descoberta depois dos 60 anos e teve seu primeiro CD gravado em 2012. Sua origem da cidade de Igarapé Miri é forte influência, ela mesma compõe as canções com toque de histórias da própria vida, daí surgiu o Carimbó Chamegado cheio de charme e uma pitada de pimenta. “A inspiração vem de tudo. Das coisas mais inusitadas como a Garça e o Urubu. Muitas são histórias da minha vida mesmo. Outros sonhos”, é o que revela a artista. Num mercado musical disputado, Dona Onete faz a diferença e se destaca pela sua ousadia e energia. Sua idade não a impede de cumprir uma agitada agenda de compromissos e shows com alegria de impressionar. Generosa, também compartilha o sucesso com outros artistas. Ela acredita que a região Norte já conquistou seu espaço no cenário musical do país. “Temos vozes maravilhosas no Pará! Ritmo nosso! Mas ainda temos uma estrada a caminhar”.
E quando se fala de futuro, não se intimida. “Espero continuar fazendo música por muito tempo ainda. No fim do ano sai meu 1° DVD e espero pra 2018 já começar a gravar meu 3° CD e continuar levando esse meu Pará que eu amo pro mundo”, e dá uma gargalhada que mais parece um chamego. O contato com a diva é realmente de impressionar.