Jaese Farias Chaves
MÉDICO VETERINÁRIO CRMV-PA 325

“O Novembro Azul” chegou! E ele nos alerta para a conscientização das doenças que afetam a saúde do homem, mas não são apenas os humanos que precisam passar por exames preventivos, os nossos pets também podem desenvolver doenças, como o câncer de próstata.
A incidência do câncer de próstata é maior em cães de grande porte e, geralmente, acomete animais idosos acima de 8 anos, e possui alto grau de malignidade. Outra doença, com maior ocorrência que o câncer, é a hiperplasia benigna da próstata. A dificuldade para defecar, incontinência urinária, complicações respiratórias, constipação intestinal e perda de peso são os principais sintomas. Estas doenças também podem acometer os gatos, embora raramente.
Para os animais que estão em estágio avançado do câncer de próstata, os tutores devem levá-los para acompanhamento com o oncologista veterinário e buscar tratamento suporte paliativo, aumentando o conforto e a qualidade de vida do animal.
A prevenção é essencial. Levar seu pet periodicamente ao médico veterinário é muito importante. Diagnosticar a doença ainda na fase inicial colabora e muito para o tratamento adequado. Nessas avaliações, é importante que sejam feitos tanto exames laboratoriais, de sangue e urina, como exames de imagem, como ultrassom e raios-X. Animais que apresentam aumento da próstata detectados no ultrassom, devem ser acompanhados de perto, a fim de evitar que o quadro evolua para as formas mais graves da doença.
A castração dos machos, ainda na juventude, contribui significativamente para a prevenção dessas doenças reprodutivas. E, mesmo os animais que já foram diagnosticados com alguma dessas afecções, também devem ser castrados. A castração é um ato de amor, pois quem ama, previne!