DRA. BIANCA PINHEIRO

Pediatra e alergologista
Titular da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia.
CRM-PA:7596, RQE:4102

INSTAGRAM: @alergiabelem

O mal-estar causado por uma alergia incomoda e pode atrapalhar o desempenho de qualquer pessoa. Especialistas de diversos países apontam a alergia como a doença do século, não é à toa. Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, no Brasil, pelo menos 35% da população sofre com algum tipo de alergia. É por isso que cada vez mais é importante que a população conheça os inúmeros tipos de alergias, que podem ser: respiratórias, de pele, alimentar, de medicamentos, entre outras.
A informação é ponto chave para evitar avanços da doença e garantir qualidade de vida aos pacientes. Um dos eventos mais importantes que debate o assunto acontece neste mês de abril, que é a Semana Mundial de Alergia.
Em todo mundo são realizadas várias ações em praças públicas, palestras, orientações gratuitas e reciclagem para os profissionais. O tema deste ano é a “Alergia Atópica”, uma doença que consiste na alteração da pele como falta de hidratação natural, coceiras, inflamações e irritações.
A preocupação das entidades é garantir que a população saiba a que profissional buscar, assim que os primeiros sintomas da doença apareçam. Além do diagnóstico preciso, o paciente também recebe tratamento adequado. Isso porque é muito comum a automedicação com antialérgicos, que com o uso contínuo, podem até causar efeitos colaterais e problemas sérios de saúde.
No caso da dermatite atópica, hidratar a pele, evitar exposição ao sol, evitar o uso de produtos de higiene inadequados são algumas das orientações que fazem parte dos cuidados para impedir as crises.
O médico alergista é o profissional que identifica se há correlação com outras alergias, visando o melhor controle dos sintomas. A busca pelo tratamento especializado garante qualidade de vida aos pacientes.
É bom ficar de olho nos sintomas que vão e vêm sempre, nunca é uma simples alergia, cuidar dela pode ser significativo para a sua saúde.