Com Adilson Angelim

A verdade é que se você tem um carro, cedo ou tarde, uma hora você vai precisar dar uma passada na oficina. Outra verdade é que ninguém quer levar o seu companheiro de todos os dias a um lugar qualquer. E foi justamente pensando em atender esses clientes mais atentos, que Adilson Cavalcante investiu na sua oficina. O empresário se interessou pelo ramo desde a infância; de lá pra cá, acumulou conhecimento que só a prática pode oferecer. Sua visão empreendedora trouxe da terra natal, Pernambuco, para Castanhal a Oficina que já completou 25 anos. Num bate-papo com a Revista Janela VIP, seu Adilson nos conta que empreender é para quem faz e acontece, não fica esperando. Do pequeno espaço onde começou seu negócio, hoje ele administra uma oficina especializada em funilaria, martelinho de ouro, pintura e mecânica, e ainda conta com o serviço de guincho 24 horas, tudo num espaço de mais de 3 mil e 500 metros quadrados. Dedicação, que rendeu ao negócio uma certificação no IQA, Instituto da Qualidade Automotiva, aprovado pelo Inmetro e que confere a excelência em todos os processos e aspectos técnicos para os serviços oferecidos no espaço. O grande detalhe: a Trevo é a única oficina no norte do país a obter essa certificação, que foi realizada após parceria e consultoria com o Sebrae/Senai.
O que aprendemos nesse Perfil Empreendedor? Muita coisa, mas principalmente a agir. Confira a entrevista completa!
RJV – Quais são os maiores desafios que um empreendedor enfrenta na sua jornada?
Adilson – Na verdade, tem que respeitar sempre o cliente, principalmente com qualidade de serviço e atendimento. Também cumprir as obrigações com os fornecedores, tratar bem os colaboradores. Não tem desafio, se você agir dessa forma! Basta você cuidar das pessoas, da qualidade do seu produto e ter respeito pelo cliente.
RJV – O que o motiva a empreender?
Adilson – Acredito que é uma característica natural. Mas tenho outras empresas que foram surgindo com a oportunidade. Então, quando vejo uma oportunidade, começo imediatamente e alavanco o negócio.
RJV – Como se destacar num mercado tão competitivo?
Adilson – O principal é a qualidade. Depois, o cliente tem que se sentir seguro. A segurança e a qualidade do serviço levam ao respeito do consumidor.
RJV – Existe um segredo para manter as contas em dia?
Adilson – É muito importante manter. O segredo, que nem é segredo para ninguém, é uma fórmula simples. É ter o controle total dos seus gastos, ou seja, só gastar o que você pode gastar. De repente, você movimenta um valor altíssimo, mas o que você pode realmente gastar é um valor muito baixo. É separar essa administração do que pode e não pode gastar. E nesse quesito, o Sebrae pode ajudar, e muito, dando orientações aos empresários de como identificar o que pode e não pode ser gasto.
RJV – Como formar uma equipe que atinja a excelência no seu negócio? É fácil?
Adilson – No meu caso, apostei em tentativas. Treinava um aqui e outro ali, quando chegava ao ponto em que ele estagnava, a gente percebia que era hora de mudar. E foi assim, fazendo essa seleção no dia a dia, que fomos formando uma equipe. Também acredito que seja sempre melhor treinar aqui na empresa, do que procurar profissionais que já chegam com alguma bagagem. Por exemplo: gosto de apostar em pessoas jovens, que nunca trabalharam em outras empresas, porque chegam sem vícios, com mais gás, e se dedicam às nossas necessidades; a gente treina e é experiência, daí enxergamos um potencial.
RJV – Qual a importância de ter uma boa equipe para um empreendedor?
Adilson – É a principal ferramenta de toda e qualquer empresa. São eles que exercem o serviço diário e o atendimento ao meu cliente.
RJV – Você acredita que ter sempre muitas metas ajudam ou atrapalham?
Adilson – É uma característica que nunca tive. Sempre fui treinado a entender que as metas são importantes, e posso até desenvolver essa percepção e quem sabe passar a utilizar essa ferramenta. Mas nunca utilizei, porque acredito que trabalhar em constante pressão pode prejudicar também diretamente no resultado final. O que alcançamos de superação vai acontecendo naturalmente com o trabalho de qualidade.
RJV – Você acha que o talento supera a preparação profunda?
Adilson – Na minha opinião, sim. Na verdade, acho que é uma característica que a pessoa já nasce pronta com ela. Mas claro que também pode desenvolver. Porque a pessoa já nasce pronta para exercer algo. No meu caso por exemplo, fui levado e induzido a esse negócio de oficina. Mas tendo contato com outras coisas, já tenho investido em outros negócios. Existem pessoas com talentos específicos para empreender, e outras precisam buscar essas características.
RJV – Qual a maior falha que o empreendedor pode cometer no seu negócio?
Adilson – Não respeitar os clientes e os colaboradores. Afinal, são as partes mais importantes de uma empresa. Todo empresário precisa do cliente para obter resultados. E precisa também do colaborador para chegar a esses resultados. Então, se o colaborador for produtivo e faz um trabalho com qualidade, a gente vai continuar a ter mais clientes, e assim, bons resultados e lucratividades são consequências.
RJV – Como identificar uma boa oportunidade de negócio?
Adilson – Visualizando as empresas que deram certo no ramo. Verificar atento o mercado, olhando que empresas deram certo, quais são os seus concorrentes que estão obtendo sucesso. Analisar minuciosamente o mercado que você pretende ingressar.
RJV – Qual sua dica para quem pretende entrar no universo do empreendedorismo?
Adilson – É você escolher o que você vai fazer e começar imediatamente. Não precisa esperar muito não. Posteriormente repito, respeitar o cliente, respeitar o colaborador e investir no seu próprio negócio. Não tirar dinheiro do seu negócio para colocar em coisas supérfluas.