A paralisia de corda vocal pode ocorrer em consequência de doenças cerebrais, como tumores no cérebro, acidente vascular cerebral e doenças desmielinizantes (como esclerose múltipla), ou lesões nos nervos que levam até à caixa de voz (laringe). Podem ser causadas lesões dos nervos por tumores não cancerosos (benignos) e cancerosos (malignos), lesão do pescoço, cirurgia do pescoço, como a remoção da glândula tireoide, ou cirurgia espinhal, infecção viral dos nervos; doença de Lyme; neurotoxinas (substâncias que envenenam ou destroem o tecido nervoso), como chumbo, mercúrio e arsênico ou as toxinas produzidas na difteria.
Em muitas pessoas, a causa é desconhecida.
O problema é que essa paralisia pode afetar a fala, a respiração e a deglutição. Outra questão é que ela pode permitir que os alimentos e os líquidos sejam inalados (aspirados) até a traqueia e os pulmões.
Somente um médico pode fazer o diagnóstico correto e orientar o melhor tratamento que pode ser, inclusive, a cirurgia. Atualmente já existem vários exames que ajudam a um diagnóstico preciso do problema.
Se você apresentar alguns desses sinais procure um otorrinolaringologista e inicie seu tratamento.