Você sabe qual o objetivo da Relação Anual de Informações Sociais – RAIS? Instituída pelo Decreto nº 76.900, de 23/12/75, a RAIS tem por principal finalidade, o repasse de informações às entidades governamentais, com o intuito de controlar as atividades trabalhistas no país. Os dados obtidos a partir dessa declaração são essenciais para controlar os registros do FGTS, atender necessidades dos sistemas de arrecadação e concessão de benefícios previdenciários, prover dados para a elaboração das estatísticas do trabalho, identificar o trabalhador que possui direito ao abono salarial (PIS/PASEP), entre outros. Então é importante ressaltar que empregadores, com ou sem empregados inscritos no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), estão obrigados a declarar a RAIS. No caso do estabelecimento que se manteve inativo, durante todo o exercício de 2017, deverá ser entregue a chamada RAIS negativa. Em outras situações – tais como atraso na entrega, informação falsa ou inexata e omissão na entrega da declaração – o empregador estará sujeito a multa a partir de R$425,64 (acrescidos de R$106,40 por bimestre de atraso), além do acréscimo de R$26,60 por cada empregado omitido ou declarado falsa ou inexatamente. No que concerne ao prazo de entrega da RAIS, a qual tem por base o ano-calendário de 2017, o declarante pode apresentá-la a partir do dia 23 de janeiro de 2018, todavia também precisa ficar atendo ao término do período, o qual se encerra em 23 de março deste ano. Essas informações ratificam a relevância da contabilidade para gerir o risco fiscal. Dessa forma, é fundamental usar essa ferramenta de gestão a seu favor, com o propósito de manter o equilíbrio das suas finanças e, por sua vez, evitar as “malhas fiscais”.