Por Flaviana Aoki
Engª Civil – CREA 16.135 D/PA

Quantos prédios antigos, reservatórios de água, estruturas robustas com pouca ou nenhuma manutenção observamos pela cidade? Sem projetos e sem as builts (desenhos do que realmente foi executado), construções essas que praticamente não existe nenhum histórico das armaduras que foram inseridas dentro dos pilares e vigas, daí fica a dúvida, qual tipo de fundação foi executada?
Com o passar dos anos, são feitas novas intervenções nas imediações do prédio, ruas pavimentadas, construção de novas edificações, acréscimo de cargas nesse mesmo solo, vibrações com volume novo de tráfego, alteração na sobrecarga dos pavimentos , etc. E o prédio antigo construído há anos, considerando as metodologias de projeto da época quando construído, persiste anos sem manutenção e, com isso, ferragens expostas, infiltrações e rachaduras vêm surgindo com o passar do tempo, e eu pergunto: – Até quando vamos ficar omissos a essas barbaridades?
Nos edifícios mais novos, as construtoras são obrigadas a entregar um plano de manutenção predial; entretanto, nos antigos isso nunca existiu. A tragédia do caso do edifício Andréa em Fortaleza, onde 9 pessoas morreram após o seu desabamento, demonstra um grave problema muito comum, existente em diversos condomínios, que é a questão da falta da manutenção predial.
Esse assunto é muito sério e coloca várias vidas em risco, é importante que síndicos, donos de prédios antigos e afins contratem um engenheiro com qualificação e experiência para fazer análises nas estruturas de seus respectivos prédios, ação esta que corrobora o fato da existência da manutenção preventiva continuada, a fim de evitar, principalmente, casos com evidências de problemas estruturais, como: Ferragens oxidadas e expostas, falta de recobrimento em estruturas, infiltrações, etc)
A manutenção predial não é somente a estrutura de concreto do prédio, ela abrange todos os sistemas prediais existentes como o elétrico, esgoto, água pluvial, incêndio e acabamentos. E todos têm a mesma importância quanto ao funcionamento da edificação.
A dica é contratar um Engenheiro Civil qualificado e com experiência para fazer uma visita técnica em seu prédio, caso for detectado um problema estrutural, este profissional poderá fazer análises, como de recalque predial, movimentações de rachaduras, as builts , ensaios de resistência de concreto e de solo, cálculos de sobrecargas existentes, identificará os possíveis riscos, e devido à gravidade, já solicitará isolamento e escoramentos imediatos para fazer reforços e poder executar medidas de contenção e estabilização da estrutura existente.
Desconfie do profissional que imediatamente resolve com medidas simplórias e muito baratas!
A Engenharia tem que ser executada com profissionalismo.