Minha Paixão

 

HISTÓRIA REAL DA PAIXÃO
DE UM PESCADOR

Diego Costa é uma pessoa que transmite serenidade até no falar. Formado em direito, o empresário precisa de atenção e agilidade quando está trabalhando em sua loja de equipamentos de pesca. Mas, nas folgas o que procura mesmo é tranquilidade. Adepto da pesca esportiva, sempre que pode, troca a cidade pelo campo. Pra Diego a pesca é mais que um esporte, é uma paixão. E tudo começou quando ainda era criança. Cresceu rodeado por água, os primeiros peixes que pegou foi junto do pai que é de origem ribeirinha. Quando perguntamos o que mais aprecia no esporte ele é certeiro. “Tudo me fascina. Principalmente estar em contato direto com a natureza e ter o privilégio de presenciar toda a criação de Deus”.
Como todo aficionado Diego sempre procura falar da pesca esportiva e dividir a experiência com outras pessoas. Todos os anos ele viaja com a família mais de 1700 km até o Mato Grosso onde acampam na beira de um lago e ali podem curtir a natureza praticamente intocada, e lógico, ter dias inteiros apenas para pescar.
E foi numa viagem para Goiás, no Rio Araguaia que ele pescou uma Pirarara medindo 1,50m pesando 50kg. Pra que ninguém diga que é história de pescador, ele fez questão de registrar tudo antes de devolver o peixão para o rio. A essência do esporte é essa, pescar, fotografar e em seguida libertar o peixe em perfeito estado. É assim que os praticantes fazem um alerta para a preservação do meio ambiente, lembrando que o esporte é regulamentado e tem como objetivo o contato com a natureza de forma sustentável. “É o que eu mais gosto de fazer. Não me vejo tendo que parar de fazer isso. É um esporte de reflexão, você tá ali parado pensando em várias coisas ou relaxando mesmo. Eu tenho pela pesca um sentimento de amor”. Conclui Diego.