A cirurgia plástica periodontal tem como objetivo corrigir defeitos nos tecidos moles (gengiva e mucosa) e no tecido duro (osso). Esses defeitos podem nascer conosco, ou em decorrência de doença inflamatória que causa perda de osso e gengiva (lesões de cáries profundas, extrações dentárias e traumas). Um dos defeitos mais comuns são as retrações gengivais – recuo da gengiva com exposição da raiz -, que ocorrem devido à escovação inadequada ou como sequela de inflamações gengivais.
Outra situação frequente é o sorriso gengival, onde grande faixa da gengiva é exposta ao sorrir.
Extrações dentárias e traumas levam a perda tanto de gengiva como de osso, e no momento da reabilitação com implantes, pode ser necessário cirurgias plásticas periodontais, para aumentar o volume desses tecidos através de enxertos ósseos e gengivais.
Quando existem lesões de cáries grandes e profundas, algumas vezes se faz necessária uma cirurgia corretiva, com o objetivo de deixar o bordo do dente mais exposto, possibilitando que o profissional faça a restauração do dente de forma adequada. Algumas pessoas apresentam desarmonia na linha da gengiva, deixando o sorriso assimétrico. Nesses casos, podemos realizar cirurgias para corrigir e harmonizar a linha da gengiva (gengivectomia, gengivoplastia, aumento de coroa estético).
As técnicas de cirurgia plástica periodontal devem ser consideradas quando o planejamento do tratamento do paciente é realizado. Esses procedimentos possibilitam a melhora nos resultados funcionais e estéticos, trazendo a satisfação e o bem estar ao paciente.

DR. PEDRO PIGNATÁRIO