Como identificar os perigos que uma rachadura, trinca ou fissura pode trazer ao seu edifício e como proceder em cada caso.
Toda trinca ou fissura é um risco? Nem toda trinca ou fissura na parede é um alerta grave, a não ser que essa trinca venha aumentando com o passar dos dias.
Pode parecer a mesma coisa, mas não se engane, cada um tem uma característica e um nível de gravidade diferentes.
Rachaduras: Geralmente são maiores, mais profundas e acentuadas. Em muitos casos, podem abrir pequenas frestas na alvenaria, possibilitando a entrada de luz, água e ar, isso pode ocorrer quando a estrutura de fundação começa a ceder. Seu nível de gravidade é urgente!
Trincas: Não chegam a abrir frestas nas paredes, mas elas também podem atingir a parte estrutural, como pilares, vigas e lajes.
Se identificada na parte estrutural, pode considerar seu nível de gravidade urgente. Agora, se as trincas estiverem apenas nas paredes, é necessário observar se estão aumentando ou não.
Como fazer essa observação com exatidão? Uma super dica! Faça o seguinte teste para ver se a trinca realmente está aumentando ou não.
Para trincas em áreas internas: Prepare uma pasta de gesso e água e passe na trinca com uma espátula ou até mesmo com o dedo, tampando totalmente.
Para trincas em áreas externas: Prepare uma pasta de cal, cimento e água, em proporções iguais, e passe da mesma forma da área interna.
Mantenha em observação por uma semana. Caso ela permaneça da mesma forma, você pode providenciar seu fechamento definitivo. Se abrir, pode ser sinal de que a estrutura está com problemas. Chame um engenheiro urgente para avaliar.
Fissuras: Podem ser confundidas com trincas mais leves, porém diferentes da mesma, não chegam a atingir a alvenaria, ou seja, ficam apenas superficialmente, atingindo o revestimento e pintura da parede.
O que causam rachaduras, trincas e fissuras? Rachaduras podem ocorrer por excesso de peso sobre a laje, que consequentemente distribuem o peso para as vigas e pilares, fundação mal executada, problemas com lençol freático, falta de juntas de dilatação, falta de harmonia entre componentes estruturais, vibrações, trepidações e até mesmo a infestação de insetos
Trincas, quando ocasionadas pelo comprometimento da estrutura, pode ser pelo mesmo motivo das rachaduras. Porém, se as trincas não tiverem nada a ver com a parte estrutural, podem ter ocorrido devido ao uso de material de baixa qualidade ou uma execução mal feita.
O mesmo se aplica para as fissuras, na situação em que a parte estrutural não está danificada.
Também existem casos de trincas e fissuras por motivos de dilatação do material, conforme a temperatura. E na junção de materiais que possuem níveis de dilatação diferentes. Por exemplo: Junção de concreto com madeira ou concreto com tijolos de argila, entre outros.
Não fique nervoso, pois na maioria dos casos, é possível fazer o reparo. O engenheiro irá propor soluções para sanar o problema.
Em todo caso, procure sempre um engenheiro e requisite uma análise técnica! Se sua edificação está com esse tipo de problema, é como se ela estivesse doente, e estes são os primeiros sintomas. Como já citado, todo o cuidado é pouco, não tente resolver sozinho, consulte um especialista!