Um engenheiro que comanda equipes com dezenas de operários e projetos grandiosos. Uma menina encantadora e cheia de talentos.
O que eles têm em comum? Pai e filha são apaixonados por música e tocar violão juntos. O Minha Paixão deste mês é especial comemorativo ao Dia dos Pais e celebra a beleza da convivência fraterna nas pequenas coisas do dia a dia. O engenheiro civil Diogo Souza é pai da Maria Carolina Souza, de 10 anos e da pequena Mariana Harumi, de 6 meses. Ele trabalha em ritmo frenético e sempre que tem uma folga corre para o repouso no lar, onde encontra aconchego e o carinho da família. O lazer predileto está sempre ali pela casa: um violão. Instrumento que aprendeu a tocar muito cedo, com oito anos de idade. E foi observando o pai que Maria Carolina também se interessou pelo som melodioso produzido pelas cordas. O fascínio da filha foi comemorado e incentivado pelo paizão que manteve o hobby durante toda a vida.
Foi aos seis anos que Maria ganhou seu primeiro instrumento e, de lá pra cá, já aprendeu canções e se apresentou ao público. “Sempre tive vontade de vê-la tocando comigo. Ela sempre foi muito agitada e na música eu vejo a Maria parar e contemplar as coisas com mais calma. Tocar com ela tem sido muito especial”, conta o engenheiro. E o que a filha acha dessa parceria? “Eu fico feliz de estar com o papai e me sinto bem e em paz quando toco com ele”, conta Maria.
Parece que a paixão foi mesmo transferida de pai pra filha, Maria diz que prefere estar entre as cordas a ver televisão. “Eu consigo compartilhar com o papai as coisas e me sinto melhor com o violão”, relata.
A sorridente menina enche de orgulho o pai coruja que não abre mão desses momentos só deles. “É bacana ver o desenvolvimento dos filhos. Eu vejo a Maria crescendo e aprendendo coisas que às vezes parecem difíceis e ela vai superando os próprios limites”.
Essa paixão ainda vai render muitas histórias para contar, momentos de intimidade e cumplicidade e é o violão que vai fazendo a trilha sonora dessa relação de amor sem limites.