Por Larissa Lopes
CRC/PA 018554/O-8

O ano novo está batendo à porta. Muitas pessoas estão traçando suas metas e objetivos para 2020. No ramo empresarial, essa sistemática não é diferente. Dezembro é o período oportuno para que empresas conheçam melhor o seu negócio e montem estratégias eficientes para o próximo ano. Nesse sentido, o uso do planejamento tributário é o momento para que as empresas consigam reduzir custos e possam obter excelentes resultados, perspectiva almejada na gestão de um bom administrador. De forma objetiva, o planejamento tributário é um estudo que analisa as formas permitidas por lei, para que empresas alcancem economia no pagamento de tributos. Tal análise é feita por meio de estudos e simulações comparativas, visando sempre à singularidade de cada negócio e às oportunidades relacionadas a incentivos fiscais, bem como à distribuição de lucros e aos diversos regimes tributários existentes no Brasil, tais como: lucro real, lucro arbitrado, lucro presumido e simples nacional. Vale ressaltar que o planejamento tributário não é exclusividade de grandes empresas, já que se constitui como uma importante ferramenta de gestão para pequenos negócios que, muitas vezes, possuem dificuldades relacionadas às temáticas contábeis, fiscais e inseguranças quanto à declaração de impostos e ao pagamento de tributos. O planejamento tributário bem desenvolvido é, portanto, uma excelente ferramenta para a tomada de decisão, otimização de estratégias e operações da empresa. Por isso é essencial a assessoria de profissionais qualificados, para que as soluções propostas agreguem valor à empresa, atendam a demandas fiscais e obtenham resultados sustentáveis.