Da Escócia para o Brasil, dos grandes centros até Castanhal, o esporte de cavalheiros tem conquistado adeptos em todo lugar. Estamos falando do Golfe que é a paixão mantida pelo empresário Clausqueller Mitome. A primeira vez que participou de um jogo de golfe estava lá para praticar apenas como uma sessão de fisioterapia, mas acabou se envolvendo e desde então não conseguiu largar a atividade. Pra você entender, um campo de golfe tem 18 buracos que devem ser alcançados com o mínimo de tacadas possível. Vence quem pontuar menos, ou seja, quem acertar os buracos com menos tacadas. Por isso, é uma competição muito pessoal, você vence, se você jogar bem, independente dos outros. Clausqueller foi atraído por esse estímulo e fala com empolgação da paixão pelo esporte, quem tem a longevidade como uma das vantagens. Ele conta que pode ser praticado durante toda a vida sem impedimentos e que no dia a dia o golfe ajuda no condicionamento físico, pois o atleta está sempre caminhando e relaxando. Também proporciona oportunidades para conversar com os amigos e respirar ar puro. “Eu trabalho muito carregado mentalmente e com o golfe consigo esquecer o mundo lá fora. Às vezes chego chateado e no terceiro buraco já esqueci qual era o problema, isso é fantástico”, revela o empresário. Ele também relembra o campeonato, em Brasília, em que conquistou o segundo lugar geral na categoria que participava a nível nacional. “É sempre maravilhoso. O golfe é algo que traz muita paz e me desafia a cada momento”.
Sem contar que os campos de golfe são cenários espetaculares, repletos de natureza e beleza. “Deixar a correria da vida e praticar esporte no campo não tem lugar melhor”, reforça Clausqueller, que já levou vários amigos para o golfe.
É por isso que o empresário não larga os tacos e faz questão de reafirmar que a paixão pelo golfe tem a ver com fazer algo diferente. “O que me marca é o desafio de tentar melhorar sempre. O golfe me dá uma sensação de leveza e me relaxa”, conclui satisfeito.