Sair do aluguel e conquistar a casa própria ou morar em um condomínio com segurança, é um sonho ainda de muita gente e que você pode alcançar com planejamento e paciência, pois nem sempre comprará seu imóvel em pouco tempo. Para tentar acelerar esse processo, um passo importante que você pode colocar em prática o quanto antes é organizar as informações e os documentos necessários para dar entrada no financiamento.
O financiamento imobiliário é uma forma de pagamento que facilita a construção ou compra de um imóvel. Cada instituição financeira tem seus tipos de serviços voltados para o atendimento a esse propósito.
Uma das instituições mais procuradas é a Caixa Econômica Federal, pois suas modalidades de financiamento conseguem suprir as expectativas de grande parcela da população brasileira e podem ser destinados a construir, reformar, finalizar ou comprar seu imóvel novo ou usado. Para se ter uma ideia de quanto terá que despender para adquirir um imóvel, o interessado não precisa nem ir até a agência. Basta entrar no site da CEF e fazer uma simulação. Site: www.caixa.gov.br
A ideia desse mês foi reunir com quem entende do assunto, reunimos com o superintendente regional no norte do Pará Sr. Israel Sardinha para tirar algumas dúvidas.
Em princípio, os bancos têm algumas exigências para que o cliente possa efetivar o financiamento: Comprovação de capacidade de pagamento (renda superior ao valor da parcela estipulada no financiamento) – o percentual é de 30%, inclusive para imóveis usados. Além de ser maior de idade, é preciso também ser brasileiro nato ou naturalizado;
O imóvel pretendido deve estar localizado no município onde o cliente atestar residência ou trabalho durante mais de um ano.
Separamos algumas perguntas:

1.Quais documentos necessários para financiamento?
CADASTRO DE FINANCIAMENTO:·

RG E CPF ORIGINAIS E CÓPIA;· CERTIDÃO DE CASAMENTO OU UNIÃO ESTÁVEL;· COMPROVANTE DE ENDEREÇO;· COMPROVANTE DE RENDA: EXTRATO BANCÁRIO, IMPOSTO DE RENDA, HOLORITES, ETC (RENDA PODE SER COMPOSTA POR VÁRIOS MEMBROS DA MESMA FAMÍLIA) ;· CERTIDÃO CONJUNTA NEGATIVA DE DÉBITOS RELATIVOS A TRIBUTOS FEDERAIS E À DÍVIDA ATIVA DA UNIÃO;· CÓPIA DO CTPS, EXTRATO DE CADA CONTA DO FGTS E AUTORIZAÇÃO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CONTA VINCULADA JUNTO AO FGT, PARA QUEM FINANCIAR COM OS RECURSOS DO FGTS;· CERTIDÃO NEGATIVA DE PROPRIEDADE SOBRE BENS IMÓVEL, EXIGIDO EM FINANCIAMENTOS COM O FGTS OU PELA MINHA CASA, MINHA VIDA;
DOCUMENTOS DO IMÓVEL:·

TÍTULO DE PROPRIEDADE COM O RESPECTIVO REGISTRO;· CERTIDÃO DOMINIAL VINTENÁRIA;· CERTIDÃO NEGATIVA DE ÔNUS REAIS;· CERTIDÃO NEGATIVA DO IPTU;
DOCUMENTOS DO VENDEDOR:·

RG E CPF, ORGINAIS E CÓPIA;· CERTIDÃO DE CASAMENTO OU UNIÃO ESTÁVEL;· CERTIDÃO NEGATIVA DE INTERDIÇÃO, TUTELA E CURATELA;· CERTIDÃO NEGATIVA DE AÇÕES CÍVEIS E CRIMINAIS;· CERTIDÃO NEGATIVA DE AÇÕES TRABALHISTAS;· CERTIDÃO NEGATIVA DE PROTESTO;· CERTIDÃO NEGATIVA DE EXECUÇÕES FISCAIS ESTADUAL E MUNICIPAL;· CERTIDÃO NEGATIVA DE QUITAÇÃO DE TRIBUTOS FEDERAIS.

2 – Se já possuir financiamento, pode-se fazer um novo com as mesmas condições?
Pode fazer um novo financiamento, porém não poderá mais usar o FGTS.
3 – As taxas e emolumentos podem ser inseridas no valor do financiamento?
Sim, podem, desde que atestado a capacidade financeira para pagamento
4 – Quais documentos, requerimentos, fichas técnicas existem, para preenchimento técnico que posso fazer e oferecer ao cliente que o ajude junto ao banco?
No site da Caixa é possível baixar todas as fichas técnicas para preenchimento que direcionem os técnicos a preencherem dados do empreendimento.
5 – Quais as vantagens que o banco oferece para financiamento habitacional?
Diminuição da Taxa final para o cliente que financiar pela poupança que baixou de 10,25% ao ano para 9% ao ano e subsídio do programa Minha Casa Minha Vida.
Algumas dicas para aumentar sua aprovação no financiamento de imóvel:

1. FAÇA O CADASTRO POSITIVO;
2. ABRA UMA CONTA NO BANCO EM QUE VAI
FINANCIAR O SEU IMÓVEL;
3. SEPARE OS COMPROVANTES DE RENDA;
4. DEPOSITE NO BANCO TODO O DINHEIRO
QUE VOCÊ GANHA;
5. CUIDADO COM RESTRIÇÕES NO SEU CPF!

E a dica mais importante é: PROCURE SE INFORMAR, procure saber tudo sobre a empresa que está fechando negócio!
É hora de organizar as finanças e os documentos.