Com Graça Christo

Quem nunca desejou dar a volta ao mundo? Culturas, línguas, paisagens e climas diferentes são alguns dos atrativos que atiçam a curiosidade e, em especial, alimentam a paixão por viagens, da empresária Graça Christo. Aos poucos, ela vive esse projeto de conhecer cada lugar do planeta. E, pelo menos uma vez ao ano, põe o pé na estrada.
Dona de uma das escolas de línguas mais respeitadas da região, Graça conta que o Alhambra também serve de inspiração para ir em busca de novos ares e ideias para o negócio. O dia a dia de contratos e responsabilidade exige atenção redobrada da empresária e é na sua paixão que encontra refúgio. “Quando fico muito sobrecarregada, eu penso logo: preciso de um avião! Não quero calmante, nem tarja preta, eu quero é viajar”, se diverte.
Para Graça, viajar não é simplesmente uma oportunidade de viver férias, mas sim, uma necessidade constante. “As pessoas pensam que viajar é pegar uma mala e ir pra longe, mas não é bem assim. Tem muita coisa aqui perto que é uma mudança de ambiente como os balneários e várias cidades para ir.”
Para decolar em novas aventuras, Graça sempre abre mão de alguns luxos no dia a dia. A dica dessa verdadeira viajante é planejar tudo com antecedência, buscar boas promoções de passagens e pechinchar hotéis que caibam no orçamento. Sair de casa com um roteiro também ajuda muito a evitar despesas desnecessárias. A boa e velha economia possibilitou que Graça conhecesse vários países, gastando pouco. Os inúmeros carimbos no passaporte revelam que essa é uma paixão levada a sério. Lugares como Chile, Paris, Holanda, Escócia, Argentina, Uruguai, Inglaterra entre outros estão registrados. Praticamente uma cidadã do mundo, Graça responde que tem um bom motivo para retornar. “A família é a razão de a gente voltar. Embora a gente se divirta e seja feliz nessas viagens. Essa sensação de voltar pra casa tem a ver com o aconchego e amor da família, que chega uma hora que faz falta”.
Nos planos e sonhos da empresária, estão os Fiordes Noruegueses, lugar totalmente paradisíaco.
Ela explica que é preciso sair de casa sempre com a mente aberta, para novas culturas e conhecimentos que possam agregar na vida pessoal e profissional, podendo assim viver essa paixão pelo mundo, com total liberdade. “Viajar é como se fosse um presente. É um presente que dou pra minha vida.”

@gracachristo_